SEGUNDA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2017    
  PT-BR
   

A importância do uso do filtro solar

Publicado em 18/02/2016

O Brasil está em área tropical, por isso a radiação ultravioleta é alta na maior parte do ano. Por esse motivo, é necessário tomar medidas de proteção contra o sol, mesmo em dias nublados, quando parte da radiação ultravioleta consegue passar através das nuvens. Apesar dos males que o excesso de sol pode causar, ele é essencial para avida. A dermatologista Hélia Julieta de Barros lembra que “a produção de vitamina D e o ajuste do relógio biológico são alguns benefícios da radiação solar”. No entanto, “pode causar o fotoenvelhecimento e o câncer de pele”, ressalta a dermatologista. Por isso, para que a exposição ao sol seja segura e eficaz, o uso de protetor solar é indispensável, não importa a estação!

A nossa pele apresenta proteção natural contra o sol, pela quantidade de melanina que produzimos. O filtro solar é uma loção que bloqueia os raios ultravioletas e reduz queimaduras de sol e outros danos à pele. Esse cuidado diminui o risco de câncer de pele. Os melhores são os que protegem tanto contra osraios UVB quanto contra osraios UVA. O primeiro tipo pode causar queimaduras solares, enquanto o segundo causa efeitos danosos à pele a longo prazo, como envelhecimento precoce.

Quando for ao clube ou praia, é recomendado que vocêpasse o protetor 30 minutos antes da exposição ao sol, reaplicando o produto uma hora depois. Mais aplicações são necessárias depois de duas horas de exposição. O dermatologista Alexandre Lima explica como é feito o cálculo do Fator de Proteção Solar. “O índice do FPS determina quanto tempo a mais a pele levaria para ficar vermelha.Assim, um FPS de 10 faz com que sua pele leve 10 vezes mais tempo para atingir essa tonalidade, e assim sucessivamente”, conta. Ele ainda indica um fator para cada tipo de pele. “Quem é mais claro deve usar FPS 30 ou mais. Já os mais morenos podem usar FPS 15. Por fim, quem tem algum tipo de mancha na pele deve utilizar um FPS 50 ou 60, pelo menos”, acrescenta.

Mas os cuidados não devem se limitar apenas ao uso do filtro solar. O professor da Faculdade de Medicina da UFMG, Marcelo Grossi Araújo, lembra a importância da fotoproteção completa. “Várias atitudes garantem uma proteção adequada, como usar chapéus, bonés, camisetas ou roupa de acordo com a situação (cor da pele, tempo de exposição e horário da exposição ao sol) e evitar o horário entre 10h e 16h, pois é quando a radiação atinge o seu máximo”, recomenda o dermatologista titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A falta de proteção pode trazer sérios efeitos. “A consequência imediata de uma fotoproteção inadequada pode ser a queimadura solar, com vermelhidão, ardência e até bolhas na pele, seguidas de manchas brancas ou escuras. A longo prazo instala-se o processo de fotoenvelhecimento que se caracteriza pela formação precoce de manchas, rugas e espessamento da pele e o risco mais temido que é o surgimento do câncer de pele”, ressalta Marcelo Grossi.

De olho nessa proteção, a fisioterapeuta Fábia Aparecida de Oliveira Ferreira usa filtro solar diariamente. Mesmo em dias frios e nublados, ela conta que é importante aplicar o produto em todas as áreas do corpo expostas ao sol. E assegura: “Minha pele parece ser muito mais jovem do que de muitas amigas da mesma idade”, garante.

 

Cuidados para crianças

O uso de protetor solar para bebês menores de seis meses deve ser feito somente por orientação médica. “Até os seis meses de idade não se deve usar o filtro solar, devendo ser observado o horário da exposição solar e o tempo de exposição, que é orientado pelo pediatra ou dermatologista”, informa o professor Marcelo. Para crianças entre seis meses e dois anos, deve-se escolher um filtro solar composto por filtros físicos (está escrito na embalagem), pois é mais seguro para essa faixa etária. Acima de dois anos, o protetor deve levar em consideração as características da pele da criança. O ideal é solicitar a orientação do pediatra ou dermatologista da criança.

A primeira aplicação do filtro solar deve ser feita com a criança sem roupa e espalhando o produto em todas as áreas do corpo, inclusive dobras e orelhas. A reaplicação deve ser feita a cada duas horas de exposição solar ou sempre após a saída da água. “A fotoproteçao tem sido a mais eficaz arma na prevenção dos efeitos danosos da radiação solar e deve ser realizada com a combinação de diferentes ações, como a proteção mecânica (roupas e acessórios ), utilização de sombras, fotoeducaçao e o uso adequado de protetores solares”, lembra a dermatologista Hélia de Barros.

É necessário que as crianças e jovens criem o hábito de usar o protetor solar diariamente, pois 75% da radiação acumulada durante toda a vida ocorrem até os 20 anos de idade.

REDES SOCIAIS

NOSSAS PUBLICAÇÕES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba os últimos artigos e notícias sobre turismo diretamente em seu e-mail:

Rua Conselheiro Galvão, 68 - Jaraguá | BH/MG   
(31) 2552-2525/3441-2725/99998-8686
desenvolvido por SITEFOX