TERÇA-FEIRA, 18 DE JUNHO DE 2019    
  PT-BR
   

Bicicletas e patinetes elétricos da Uber chegam ao Brasil ainda este ano

Publicado em 25/02/2019
Foto: Divulgação/Uber

Os serviços serão oferecidos pela Jump, empresa comprada pela Uber e que já está em atividade em várias cidades dos Estados Unidos.Silvia Penna, gerente de operações da marca, confirmou que São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte estão entre os três lugares cotados para receberem primeiro a novidade. Segundo a companhia, as bicicletas e patinetes elétricos podem ser uma alternativa barata para fugir do trânsito das grandes cidades, em percursos curtos de até 3 km.

As bikes compartilhadas da Jump funcionam de forma semelhante ao serviço que a Yellow já oferece no Brasil, mas com a adição de um motor elétrico. “A Jump tem um diferencial muito legal, que é uma das razões pela escolha da Uber: a tecnologia da bicicleta. Será a primeira bicicleta elétrica compartilhada do Brasil", comenta Silvia.

Diferentemente dos patinetes que andam completamente sozinhos, o motor da bicicleta do Uber apenas auxilia na pedalada. Em percursos com subidas, por exemplo, a tecnologia promete demandar menos esforço do usuário, fazendo com que ele continue pedalando com a mesma força que fazia na parte plana do percurso. 

Embora a preocupação com a segurança seja levada em conta pela Uber, a companhia afirma que as bicicletas travadas não têm utilidade em possíveis casos de roubo. Além disso, a maioria dos componentes dos veículos não deve ter uso fora das bikes, outro fator que deve ajudar a minimizar ocorrências de furto.

Para usar a bike, os usuários devem abrir o app padrão da Uber. Após selecionar a função para encontrar bicicletas disponíveis na região, é preciso andar até encontrar uma e utilizar o aplicativo para destravar o veículo. Ao terminar o trajeto, basta prender a bicicleta em qualquer apoio fixo em locais públicos, como poste e bicicletário, por exemplo, para finalizar a viagem.

A Uber não quis revelar o preço das novidades no Brasil. Para fins de comparação, nos Estados Unidos, a Jump Bike custa US$ 2 (cerca de R$ 7,50, na cotação atual) por 30 minutos de uso. Já a patinete elétrica custa US$ 1 (aproximadamente R$ 3,75) para destravar o equipamento e mais US$ 0,25 (R$ 0,95) por minuto usado. Para que o usuário consiga encontrar o veículo a tempo, a segunda taxa é cobrada apenas cinco minutos após a reserva.

 

Outras iniciativas

Todas as iniciativas fazem parte de um projeto da Uber de concentrar tudo que for relativo à mobilidade urbana em um aplicativo de celular. Além das corridas particulares e dos serviços de compartilhamento de patinetes e bicicletas elétricas, a empresa vem testando soluções para aluguel de carro e compra de passagens de ônibus, trem e metrô pelo smartphone.

A companhia também aposta na produção de um carro voador, o uberAIR, e na modalidade de transporte marítimo por barcos, o Uber Boat. “No futuro, a gente vai deixar de ter a cidade ocupada e povoada pelos carros e começar a devolver os espaços às pessoas, de fato. Esse é o nosso grande plano de futuro”, finaliza a gerente.

  

Fonte: TechTudo.

 

REDES SOCIAIS

NOSSAS PUBLICAÇÕES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba os últimos artigos e notícias sobre turismo diretamente em seu e-mail:

Rua Orozimbo Nonato, 595 - Dona Clara | BH/MG   
(31) 2552-2525 / 3441-2725 / 99998-8686
desenvolvido por SITEFOX