DOMINGO, 15 DE DEZEMBRO DE 2019    
  PT-BR
   

Coleta Seletiva - Sua atitude faz a diferença

Publicado em 16/01/2019

 

A quantidade de lixo produzida diariamente pela população representa um dos maiores desafios enfrentados pelas administrações públicas, pois, além das questões relacionadas aos lixões e à falta de espaço para disposição dos resíduos, também deve ser considerada a preservação do meio ambiente. Dentre as principais soluções para o problema estão a coleta seletiva e a reciclagem de materiais descartados.

Porém, somente 15% dos brasileiros têm acesso a esse sistema de coleta, segundo dados do IBGE (PNAD – 2014). O importante, então, é cada um fazer sua parte, separando o lixo em sua própria residência antes de colocá-lo na rua. É uma tarefa simples, que pode ser facilmente incorporada à rotina diária. É uma tarefa que não custa nada e ainda promove uma série de benefícios para a vizinhança, para a cidade e para o meio ambiente.

 

Reciclagem

A atitude de reciclar diminui a quantidade de lixo a ser tratada e eliminada, além de contribuir significativamente para reduzir a extração de matérias-primas necessárias para a produção de novos bens de consumo. Veja abaixo o que pode e o que não pode ser reciclado:

 

- Metais que podem ser reciclados: latas de bebidas e alimentos, tampas de recipientes de vidro, latas de biscoitos, bandejas, panelas, ferragem, grampos, fios elétricos, chapas, embalagens do tipo marmitex, alumínio, cobre, aço e latas de produtos de limpeza. NÃO podem ser reciclados: latas de aerossóis, latas de tinta, latas de inseticida e de pesticida e pilhas.

- Papéis: jornais, sacos de papel, papéis de escritório e cadernos podem ser enviados para reciclagem. NÃO podem ser reciclados: papel engordurado, carbono, celofane, papel plastificado e papel parafinado (fax).

- Plásticos que podem ser reciclados: embalagem de alimentos, embalagem de produtos de beleza, embalagem de produtos de limpeza, tampas, brinquedos, peças plásticas, canetas esferográficas, escovas de dentes, baldes, artigos de cozinha. NÃO são recicláveis: celofane, embalagens a vácuo, fraldas descartáveis, adesivos, embalagem engordurada e siliconados.

- Vidros recicláveis: copos, frascos de remédio, jarras, garrafas e vidros coloridos. Vidros que NÃO podem ser reciclados: vidro de automóvel, vidros de janelas, pirex, espelho, tubo de TV, lâmpadas, óculos, cristal, ampolas de medicamentos, vidros temperados planos ou de utensílios domésticos.

- Eletrodomésticos: a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelece que eles devem ser objeto de logística reversa, ou seja, sua destinação precisa ser compartilhada com o distribuidor ou comerciante, importador ou fabricante.

- Pneus: em BH, os pneus podem ser entregues na Unidade de Recebimento de Pneus, na BR-040, km 531, no Jardim Filadélfia.

- Medicamentos vencidos: o descarte de medicamentos pode ser feito em qualquer um dos centros de saúde de Belo Horizonte.

 

Importante: antes de colocar o lixo na calçada, verifique o dia exato em que a empresa de coleta faz o recolhimento na sua rua. Em Belo Horizonte, esse trabalho é feito pela SLU (Superintendência de Limpeza Urbana).

 *Matéria publicada na edição 107 do jornal Jaraguá em Foco

REDES SOCIAIS

NOSSAS PUBLICAÇÕES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba os últimos artigos e notícias sobre turismo diretamente em seu e-mail:

Rua Orozimbo Nonato, 595 - Dona Clara | BH/MG   
(31) 2552-2525 / 3441-2725 / 99998-8686
desenvolvido por SITEFOX