SEGUNDA-FEIRA, 11 DE DEZEMBRO DE 2017    
  PT-BR
   

Pampulha: mistura de modernidade e precariedade

Publicado em 21/08/2017

Museu de Arte, Mineirão, Lagoa, Zoológico, Universidade Federal e arquitetura moderna são algumas referências de uma região que concentra arte, lazer e esporte. A Pampulha, que hoje engloba cerca de 40 bairros na capital mineira, é destaque por ser ponto de atrações turísticas e culturais. Importantes vias de acesso também complementam a área planejada, que cresceu exponencialmente nos últimos tempos, atraindo investimentos do mercado imobiliário e segmentos hoteleiros, de gastronomia, entre outros.

Mesmo com tantos atrativos e diferenciais, a região ainda não oferece serviços e infraestrutura adequados. Iluminação precária, vias públicas em péssimas condições de conservação, falta de sinalização e acessibilidade e calçadas irregulares são exemplos do que os moradores e visitantes enfrentam ao caminhar ou utilizar transporte no local. É lastimável que a região que abriga um Patrimônio Cultural da Humanidade — o seu premiado conjunto arquitetônico — possua ruas e avenidas em estados tão deficientes.

Uma boa possibilidade de locomoção, seja a pé, em transporte público ou particular é crucial para que o deslocamento entre regiões ou até mesmo nos próprios bairros seja feito de forma segura e ágil. Para o motorista Cleber Jorge da Silva, o estado do calçamento deixa a desejar: “Acredito que o recapeamento não é feito corretamente em algumas ruas, já que é possível ver muita saliência e lombadas”, conta. O aposentado e também morador da região, Carlos Arantes, salienta que a questão não diz respeito apenas às vias, mas também às calçadas: “Na minha rua mesmo está tudo afundando! O passeio encontra-se cheio de trincas. Entramos em contato com a Prefeitura, mas nada é resolvido. Eu mesmo não ando sozinho à noite, pois, por não enxergar muito bem, posso acabar caindo e me machucando”, explica.

Problemas

Os bairros Castelo, Ouro Preto e São Luiz, localizados bem pertinho do palco principal do futebol mineiro, o estádio Mineirão, sofrem com constantes problemas devido a obras inacabadas e ruas sujas. Geraldo Bento Filho nos contou que o que mais lhe incomoda é a falta de limpeza: “Constantemente, quando faço o caminho de volta para casa, os canteiros ocupam os passeios por causa de matos que nos obrigam a passar pela rua, tornando o caminho perigoso.” Além da capina, que não é realizada regularmente, resquícios de materiais de construção são encontrados entulhando ruas do bairro. Ednei Rodrigues Silva concorda: “As obras demoram muito para acabar. As areias e as britas se espalham pelas ruas e as deixam sujas e esburacadas. Minha sugestão é que haja uma pessoa responsável por fiscalizar as obras da região”, destaca.

Os bairros Jaraguá e Dona Clara, bem como aqueles dos arredores, também padecem de cuidados. É deplorável que a Avenida Sebastião de Brito, principal via de ligação da Cristiano Machado à região da Pampulha, tenha uma travessia de pedestres precária e sem sinalização, sem falar no canteiro central com inúmeras irregularidades nas guias de meio-fio, buracos, lixos e mato. Clênio Rocha, morador do Dona Clara, afirma que a avenida precisa urgentemente da implementação de um projeto de revitalização e adequação à nova realidade: “Nosso bairro passou, há poucos anos, por uma grande expansão e modernização imobiliária, atraindo moradores e atividades comerciais, mas a avenida permanece com uma infraestrutura incompatível com esse desenvolvimento. Para o canteiro central, que é caótico, uma ótima ideia seria a criação de um projeto paisagístico valorizando os jardins com uma trilha central para caminhadas, instalação de bancos, lixeiras e iluminação, que farão do generoso espaço, com certeza, um grande destaque da avenida”, comenta.

Como se não bastasse o perigo de uma via insegura, a falta de sinalização é gritante. Nenhum semáforo ajuda na contenção da velocidade e as lombadas são quase inexistentes, o que faz com que os motoristas abusem da velocidade e coloquem em risco a segurança dos pedestres. Além disso, quando chove a avenida inunda e andar a pé ou passar de carro fica inviável. É o que afirma Elizabeth Aparecida Teixeira: “O que faltam aqui são as bocas de lobo, pois quando chove o simples ato de atravessar a rua fica impossível”, alerta.

Nos bairros próximos à Avenida Pedro I, como Planalto, Itapoã e Campo Alegre, que também abriga o Parque Municipal Lagoa do Nado, a situação não é diferente e as reclamações vão para o mesmo destino. A psicóloga Ana Rita Andrade afirma que um grande problema são as praças: “Apesar de termos muitas praças no bairro, todas são mal cuidadas, com um grande acúmulo de lixo. Além disso, a falta de iluminação é um fator agravante. A Rua Senador Campos Vergueiro, por exemplo, é um ponto crítico. E para piorar essas situações, o horário e o trajeto do ônibus são, muitas vezes, inviáveis para a população, o que já foi motivo para reunião da associação do bairro, porém sem sucesso”. Moradora da região há mais de 22 anos, a vendedora Rozana Braz comentou também que o bairro precisa, urgentemente, da construção de um posto de saúde e de mais pontos de coleta seletiva para o descarte de resíduos, para promover a conscientização da população.

Inúmeras demandas e reclamações chegam até a Prefeitura e às regionais advindas da população, porém ainda é pequena a parcela da comunidade que se interessa por tais assuntos. O proprietário da padaria Ping Pão, Vinícius Dantas, analisa que todas as questões de infraestrutura devem se tratar de discussões de cunho regional, pois muitas demandas surgem de características locais: “É preciso ouvir e criar debates com pessoas que realmente conheçam as necessidades das regiões, ou seja, os próprios moradores. Por isso, a importância da participação deles nas conferências promovidas pelas regionais”, enfatiza.

Portanto, procure a regional mais próxima da sua casa, participe das reuniões e contribua para uma cidade mais organizada. Você, cidadão, é peça crucial nas decisões e melhorias do seu bairro!

REDES SOCIAIS

NOSSAS PUBLICAÇÕES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba os últimos artigos e notícias sobre turismo diretamente em seu e-mail:

Rua Conselheiro Galvão, 68 - Jaraguá | BH/MG   
(31) 2552-2525/3441-2725/99998-8686
desenvolvido por SITEFOX