QUARTA-FEIRA, 19 DE DEZEMBRO DE 2018    
  PT-BR
   

Regional Pampulha é incluída em decreto de emergência por estragos provocados pela chuva

Publicado em 22/11/2018
Estação Vilarinho foi tomada pela força da água

A chuva volumosa e constante que atinge Belo Horizonte neste mês, principalmente desde a segunda-feira, 19 de novembro, provoca um risco intenso de deslizamentos de terra em diversos pontos na capital. Por isso, foi publicado na edição desta quarta-feira, 21 de novembro no Diário Oficial do Munícipio (DOM) o decreto de emergência para estudo de obras e medidas preventivas às enchentes na região de Venda Nova. A publicação, assinada pelo prefeito Alexandre Kalil (PHS), ainda inclui a Regional Pampulha no alerta contra os temporais.

De acordo com o desígnio, após a chuva do dia 15 de novembro foi declarada “situação de emergência”. Ainda conforme a PBH, a preocupação, a princípio, se dá apenas nas regionais Pampulha e Venda Nova, por terem registrados danos ao patrimônio público e privado.

O mapeamento das duas regionais ocorreu por um filtro nas ocorrências que foram registradas pela Defesa Civil e pelo Corpo de Bombeiros. O decreto tem validade de 180 dias e, durante esse período, as ações nas regionais são comandadas pela Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil.

Comitê de Emergência

Ainda na edição desta quarta-feira, 21 de novembro, a prefeitura publicou a criação do comitê que vai estudar a realização de obras na avenida Vilarinho, para diminuir o impacto da chuva à população da região. 

“Fica instituído Comitê Estratégico de Emergência com o objetivo de promover estudos, apresentar propostas e projetos, bem como coordenar as medidas de emergência decorrentes das inundações, alagamentos e enxurradas na regional Venda Nova, com foco especial na Avenida Vilarinho”, diz o texto. 

No decreto, o prefeito Alexandre Kalil ainda diz que os integrantes do comitê terão 30 dias, a contar desta quarta-feira, para “apresentar propostas com soluções preventivas, reparadoras e definitivas para as inundações, alagamentos e enxurradas na regional”. No caso da Pampulha, não há uma definição de quais ações serão desempenhadas. Os problemas da região serão discutidos ao longo dos 30 dias. 

Também participam do comitê integrantes da Secretaria Municipal de Fazenda, Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura, Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, Procuradoria-Geral do Município, Superintendência de Desenvolvimento da Capital – Sudecap. O grupo será coordenado por Fuad Jorge Noman, secretário de fazenda. 

Recomendações

A Defesa Civil recomenda evitar áreas de inundação e não trafegar em ruas sujeitas a alagamentos e próximas aos córregos e ribeirões no momento de forte chuva, pois o seu nível pode se alterar rapidamente provocando transbordamentos. Também é importante não se abrigar debaixo de árvores nem estacionar veículos, pois elas podem cair e ocasionar graves acidentes. 

Também é importante ficar atendo aos sinais de que deslizamentos podem acontecer: trinca nas paredes, água empoçando no quintal, portas e janelas emperrando, rachaduras no solo, água minando da base do barranco, inclinação de poste ou árvores.

REDES SOCIAIS

NOSSAS PUBLICAÇÕES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba os últimos artigos e notícias sobre turismo diretamente em seu e-mail:

Rua Conselheiro Galvão, 68 - Jaraguá | BH/MG   
(31) 2552-2525/3441-2725/99998-8686
desenvolvido por SITEFOX