SEXTA-FEIRA, 20 DE SETEMBRO DE 2019    
  PT-BR
   

Situação precária da avenida Sebastião de Brito incomoda moradores

Publicado em 17/12/2018

A avenida Sebastião de Brito é a principal via de ligação da avenida Cristiano Machado à região da Pampulha. Também é uma das principais vias que dá acesso aos bairros Dona Clara, Jaraguá / Liberdade, Santa Rosa, Aeroporto, Indaiá e Universitário, principalmente de quem vem do Aeroporto de Confins e das demais regiões da cidade. De uns tempos para cá, houve um crescimento econômico devido à criação e à expansão do comércio local, com a abertura de novos supermercados, farmácias, restaurantes e bares, principalmente nos arredores da avenida. Entretanto, as melhorias da via não acompanharam o processo de evolução do bairro.

Um dos maiores problemas são os constantes alagamentos e as inundações, principalmente na altura do cruzamento com a avenida Cristiano Machado, onde há um córrego. Em dias chuvosos, a Sebastião de Brito sofre com problemas na impermeabilização do solo e bueiros entupidos, que acabam dificultando o escoamento da água da chuva. Além da ausência de faixa de pedestre, o fluxo de veículos também é grande e não há semáforos para auxiliar na contenção de velocidade, fazendo com que muitas pessoas fiquem paradas por muito tempo enquanto esperam para conseguir atravessar a via. A falta de sinalização também é falha para os motoristas. Somado a isso, ainda existem os recorrentes buracos ao longo da avenida que, frequentemente, são tapados pela Prefeitura, porém, logo em seguida, surgem novamente.

A aposentada Luiza Porto é moradora do bairro Dona Clara há 28 anos e acompanhou de perto as mudanças que aconteceram ao longo dos anos. Ela reconhece que houve um descaso com a avenida. “O crescimento econômico chegou, mas para os moradores nada foi feito até hoje. O passeio central é cheio de mato e totalmente irregular. É perigoso alguém andar e cair, além de não ter nenhuma sinalização para pedestre, apesar do grande fluxo de carros que passam na via”, ressalta.

Comércios e instituições

A avenida tem atraído muitos comércios e muitas pessoas para a região. No entanto, a falta de uma boa estrutura deixa muitos moradores e comerciantes insatisfeitos. É o caso da direção da Casa de Carnes Aguiar, há 31 anos no bairro. O sócio-proprietário Juan Aguiar ressalta que o grande fluxo de veículos na via atrapalhava a entrega de mercadorias e as próprias vendas. “Essa foi a principal razão que nos motivou a sair da avenida. Agora temos estacionamento próprio e, com muito custo, conseguimos fazer a Prefeitura colocar uma placa de carga e descarga. Infelizmente, a chuva ainda é uma adversidade”, afirma.

Recentemente, uma nova unidade do Colégio Dona Clara foi inaugurada na Sebastião de Brito. Com isso, as proximidades do colégio receberam melhorias e uma atenção maior. “As obras começaram em agosto e incluiram a pintura de faixa de pedestre, o rebaixamento de calçadas, a instalação de grades para a segurança dos alunos, a sinalização e placas, além da instalação de semáforo”, conta Mauro Santos, o engenheiro civil contratado pela escola para realizar as melhorias. Como o semáforo ainda não foi instalado, um funcionário do colégio exerce a função de guarda de trânsito, mostrando uma placa de “PARE” aos motoristas, para assegurar a travessia dos alunos. Todas essas intervenções precisaram ser bancadas pelo colégio, para a prevenção e a segurança de todos os estudantes.

Medidas

Demandas e reclamações da população chegam até a Prefeitura e às regionais, mas ainda é pequena a parcela da comunidade que se interessa por tais assuntos. A advogada e moradora do bairro Dona Clara, Gabriela Queiroga, está ciente do sentimento de impotência e frustração que é compartilhado tanto pelos comerciantes às margens da via quanto por moradores. Ela acredita que existem medidas possíveis para solucionar ou amenizar esses problemas. “Inicialmente, seria necessário um parecer técnico, elaborado por um especialista, em relação aos problemas apresentados e soluções para a avenida. A realização de debates entre os interessados em participar do projeto e a promoção de um abaixo-assinado na internet fortaleceriam a proposta. Outras duas possibilidades seriam a solicitação de serviços junto à Prefeitura e uma audiência pública”, ressalta Gabriela.

O vereador e professor Wendel Mesquita, eleito deputado estadual na última eleição, mora a um quarteirão da avenida e a usa todos os dias para trabalhar. Ele conta que já passou por momentos críticos em tempos de chuva. “Pelo constante fluxo de veículos, a avenida não suporta toda a carga diária. Sua estrutura pluvial é horrível e não é suficiente para escoar a água de chuva quando ocorre em alto volume. É uma avenida crítica, que não tem recebido investimento de revitalização nos últimos anos. A Prefeitura precisa dar uma atenção maior a essa situação por ser uma via de transição muito importante entre a região Norte e a Pampulha. Caso necessário, estou disposto a enviar uma emenda parlamentar para que haja uma intervenção maior para ver a nossa via com uma estrutura bem melhor do que a atual”, enfatiza.

Resposta da Prefeitura

Em nota, a Prefeitura, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), informou que serão reforçadas as ações de capina no canteiro central e de tapa-buracos da avenida Sebastião de Brito. Também há projetos concluídos de melhorias de micro e macrodrenagem do Córrego Suzana. Aguarda-se captação de recursos para viabilização de licitação de obras.

De acordo com a assessoria da BHTrans, a empresa está monitorando a região da avenida Sebastião de Brito, sobretudo quanto ao uso irregular por parte de alguns motoristas em função da concentração de bares. Em conjunto com a PM e a Guarda Municipal serão intensificadas ações de fiscalização.

Há um projeto de trânsito para a região com travessias e sinalização, mas ainda sem prazo confirmado. Ainda assim a BHTrans recebe solicitações da comunidade que serão analisadas e podem ser implantadas juntas com o projeto. Ou seja, é fundamental a população encaminhar as demandas pelo telefone 156 ou no portal da PBH: https://prefeitura.pbh.gov.br/contato.

O que resta a moradores e comerciantes é aguardar com paciência a boa vontade dos órgãos públicos para essas manutenções na via. Infelizmente teremos de conviver com essa situação por mais algum tempo.

REDES SOCIAIS

NOSSAS PUBLICAÇÕES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba os últimos artigos e notícias sobre turismo diretamente em seu e-mail:

Rua Orozimbo Nonato, 595 - Dona Clara | BH/MG   
(31) 2552-2525 / 3441-2725 / 99998-8686
desenvolvido por SITEFOX